quinta-feira, novembro 01, 2007

Actor Bruno Schiappa Protesta contra "Chulice" das Produtoras

Excelentíssimos senhores da Com 11 - CTSS,


Eu, Bruno Schiappa, actor, venho declarar a minha profunda indignação sobre a alteração do direito adquirido da organização colectiva dos direitos conexos.

Como pode um país pactuar com o roubo do trabalho dos seus cidadãos? Como pode um país pactuar com a "chulice" das produtoras que decidem perpetuar os seus ganhos à custa da imagem de outros sem que estes últimos tenham qualquer contrapartida?

Serão os trabalhadores do audio-visual um yogurt para as produtoras que, à laia de patente, usam e abusam dos mesmos?

Não, somos seres humanos e cidadãos com dignidade e a nossa imagem ou contributo laboral que se prende com registo de imagem e de som continua a ser nossa e não são os cachets

mixurucas que são pagos actualmente e que regrediram em cerca de 50% face aos practicados em 1999 que pagam a "prostituição" da imagem e do som de quem trabalhou nos produtos audio visuais, quer se trate de artistas ou de técnicos.

Temos direito ao direito conexo e iremos debaternos por esse direito convocando o apoio da UE caso seja necessário.

"Num país que não respeita os meus direitos eu não quero viver". Parem com a chulice e com a exploração laboral. Ganhem lucidez e hombridade (sim, é com H e deriva do castelhano "hombredad" - honradez, honestidade, integridade).

Abaixo a ditadura do capital e do rendimento unilateral.

PS: Este email segue também para destinatários (em BCC) aos quais peço encarecidamente para se manifestarem a nosso favor pois têm posição política para tal.


Bruno Schiappa
Actor/Encenador


Olá Intermitentes,A situação é grave.Apesar dos nossos esforços para defender uma proposta de lei que viesse proteger os profissionais das artes do espectáculo e do audiovisual, a proposta

de lei do governo está a avançar com falsas respostas nem soluções, perpetuando as injustiças da segurança social e da fragilidade laboral, e retirando o direito adquirido da organização

colectiva dos direitos conexos (Artigo 17º). 1) Já propusemos aos colegas para enviarem os seus testemunhos pessoais ou a sua indignação para a Comissão do Trabalho e da Segurança Social

(CTSS) que está a debater os projectos-lei: Com.11-CTSS@ar.parlamento.pt (podes fazer fwd para a Plataforma).Ainda estás a tempo de o fazer, dando o teu contributo para a defesa dos teus direitos.2)

Temos agora de sensibilizar as personalidades da vida política, social e cultural do nosso país, para nos apoiarem publicamente, procurando desta forma pressionar os legisladores para que mudem o rumo desta lei.

Segue em anexo a carta que estamos a entregar em mão a jornalistas, escritores, músicos, sociólogos, "opinion-makers", artistas, etc.Contamos que se manifestem publicamente e nos enviem um e-mail de apoio, ou cedam um curto depoimento em vídeo (o grupo do Spot irá fazer estes registos).

Quem tiver contactos priviliegiados, falem com eles e entrem em contacto connosco sff.3) Paralelamente, estamos a organizar para Segunda-feira, dia 12, às 17h30 (véspera da votação desta lei na CTSS), um dia de protesto com a entrega de uma carta na Assembleia da República, com o lema "Parem, Escutem e Olhem" (não atropelem os intermitentes!) .

A presença de TODOS será extremamente importante para que esta iniciativa tenha impacto junto do governo e da comunicação social.Muitos de nós são conhecidos pelo público e a sua presença será também fundamental para concentrar ainda mais as atenções.

Vamos pedir que PAREM e não avancem freneticamente para a aprovação desta lei.ESCUTEM a nossa opinião e contributos, para que a lei nos contemple e proteja.
E OLHEM para a realidade dos intermitentes! 4) Vejam e divulguém os novos vídeos sobre os intermitentes no youtube, gravados em véspera do dia da sensibilização (dia 19 de Outubro): http://www.youtube.com/watch?v=qjp3ohH3HME http://www.youtube.com/watch?


v=W821cUIxyaoParticipa, divulga e intervém!Para receber mais informações, contacta intermitentes@gmail.com---------------------------Esta é uma iniciativa da Plataforma dos Intermitentes, constituida pelas seguintes organizações:AIP- Associação de Imagem Portuguesa, Associação Novo Circo, ARA – Associação de Assistentes de Realização e Anotação,

ATSP – Associação dos Técnicos de Som Profissional, CPAV - Centro Profissional do Sector Audiovisual, Granular - Associação de Música Contemporânea, PLATEIA - Associação de Profissionais das Artes Cénicas,
REDE - Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea, RAMPA, Sindicato dos Músicos, SINTTAV- Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual, STE - Sindicato dos Trabalhadores do Espectáculo e por todos os Intermitentes que queiram participar !!

1 comentário:

max disse...

certeiro....